A SciBids usa inteligência artificial para otimizar campanhas publicitárias programáticas, adicionando uma “camada” de machine learning sobre as DSPs para atuar como um “robô gestor de campanhas”. A solução pode ser usada nas principais DSPs, incluindo DV360, MediaMath, Xandr e The Trade Desk, e opera de maneira 100% transparente: todas as modificações podem ser acompanhadas pelos traders das agências.

A IA da SciBids é capaz de oferecer entre 40% e 70% de melhoria nos KPIs para clientes de diversos segmentos, incluindo setores nos quais a competição por conversão é mais acirrada como varejo, comércio eletrônico e viagens. A solução pode ser utilizada tanto para objetivos de branding quanto para campanhas de performance muito sofisticadas.

A plataforma cria suas próprias estratégias de compra atuando diretamente no bidder da DSP utilizando até 22 milhões de variáveis, incluindo domínio, frequência, geografia, e localização. A solução também pode ser programada para otimizar a campanha com base em inputs externos que atualmente não são medidos pelas DSPs, como por exemplo, histórico de vendas offline, podendo até integrar dados de CRM.

A SciBids, com sede na França e escritórios em Singapura, Londres e Nova Iorque, afirma que essa tecnologia ajuda os profissionais de marketing a otimizar a compra de anúncios e melhorar o retorno sobre os investimentos. Agências e trading desks dos seis maiores grupos globais já estão usando os algoritmos da SciBid.

A operação brasileira será liderada por Artur Pereira, que vem atuando na área de Mídia Programática desde 2013, quando co-fundou no Brasil a trading desk Publya e em seguida a PubliAds no Chile. Comentando sobre a abertura, Artur disse: “Tenho acompanhando os resultados que a SciBids está oferecendo à anunciantes brasileiros e o uplift nas performances tem sido realmente surpreendente”. Ele ainda complementa: “um ponto muito interessante é que podemos facilitar o dia a dia dos traders de campanhas programáticas, para que eles foquem mais na parte estratégica das campanhas e otimizem o tempo dedicado às tarefas operacionais”.

Ainda com um mercado não tão maduro como dos EUA e Europa, as agências e anunciantes do Brasil encontram dificuldades para contratar profissionais capacitados para gerenciar plataformas de DSP. A tecnologia da SciBids poderá minimizar estas dificuldades trazendo maior produtividade para as equipes programáticas.

O fundador da SciBids, Julien Hirth, acrescentou: “Desde o lançamento, nossa tecnologia produziu resultados comerciais sem precedentes em milhares de campanhas, melhorando drasticamente o desempenho. O papel que a SciBids está desempenhando cada vez mais é o de uma camada de inteligência que permite que profissionais de marketing, agências e seus parceiros de DSP trabalhem em harmonia”.