Um evento pra elas: Mulheres Pós 2020

Nicole Fanti Siniscalchi

Quando o live marketing se une ao jornalismo é sinal de que vem algo grande por aí. É aí que entra em cena o publicitário Cristiano Diniz que, ao lado das jornalistas Ana Paula Padrão e Lia Rizzo, prepara-se para sacudir o mercado de eventos com o lançamento do Mulheres Pós 2020, que terá transmissão gratuita pelo YouTube nos dias 27, 28 e 29 de abril.

Transmitido de um estúdio sem plateia, em São Paulo, o evento híbrido será apresentado por Ana Paula Padrão, que reunirá 25 líderes femininas executivas e de outras esferas para debaterem temas urgentes como justiça racial, inovação, sustentabilidade, educação e longevidade.

Com projetos assinados para clientes como American Express, Unilever, Interfood, União Química, Natura, Ambev, entre outras, para o Mulheres Pós 2020 o diretor da Cris Diniz Eventos já conta com o patrocínio de grandes marcas como Grupo Hinode e BRF, além do apoio de Danone, Vinho Periquita, Azul e Riachuelo.

De acordo com ele, sua missão será fazer deste evento uma grande experiência no ambiente digital.  “O desafio de fazer um evento impecável e que surpreenda a todos é ainda maior neste momento de pandemia. Para garantir que todos os protocolos de segurança sejam cumpridos, optamos por um evento online e sem plateia transmitido de um estúdio na Barra Funda com uma estrutura pronta: acesso restrito e sinalizado do estacionamento ao local de gravação, cabine de higienização, aferimento de temperatura, além da entrega de um kit de prevenção completo para a equipe”, explica.

Agenda do Mulheres Pós 2020

A programação foi idealizada em três blocos temáticos: O primeiro dia, 27 de abril, abordará a justiça racial – “é a questão mais urgente de todas; as mulheres negras são as que mais morreram por COVID, as que mais perderam o emprego, as que já estavam ficando para trás antes da pandemia, mesmo com os esforços crescentes em promover diversidade”, comenta Lia Rizzo.

O segundo dia, 28, olhará para aquelas que se sentem invisibilizadas pela faixa econômica ou etária. “As mulheres da minha faixa de idade foram levadas a acreditar, na juventude, que poderiam ter tudo o que quisessem: faculdade, mestrado e doutorado; chegar ao topo das corporações com um belíssimo salário, além de ter filhos doces, um casamento feliz, uma pele linda e cabelos de propaganda de shampoo. Tudo ao mesmo tempo. Quando, na meia idade, percebemos que essa vida não existe, primeiro nos sentimos fracassadas. Só depois compreendemos que nos ‘venderam’ um pacote impossível. Precisamos falar sobre isso e precisamos cuidar da nossa saúde mental”, completa Ana Paula Padrão.

Por fim, o terceiro dia, 29, discutirá educação, inovação e sustentabilidade, já que não é possível saber quanto tempo durará a pandemia, o que tornam necessárias ações imediatas e sustentáveis de iniciativas privadas e estatais. 

Lidar com o home office, cuidar dos filhos, conviver 24 horas por dia com o cotidiano doméstico e familiar, e ainda manter a saúde física e mental em equilíbrio. Essa realidade que ainda é vivida por muitas mulheres também as fez enxergar as imensas injustiças em nossa sociedade. Até o terceiro trimestre de 2020, 8,5 milhões de mulheres já tinham deixado a força de trabalho –conforme o dado mais recente divulgado pela Pnad Contínua. Quais os futuros possíveis para essas mulheres? “O Mulheres Pós 2020 nasceu com a proposta de olhar para os pilares mais urgentes e pensar e estimular soluções”, explica Lia Rizzo, responsável pela curadoria.

Outro grande ponto do evento será a apresentação de uma pesquisa exclusiva realizada pelo Instituto Locomotiva, mostrando quais os principais efeitos da pandemia no dia a dia da mulher no mundo corporativo, e que impactos essa emergência mundial provocou no humor, na expectativa de futuro e no cotidiano da mulher que trabalha.

Serviço:

Mulheres Pós 2020 (@mulherespos2020) – Evento online e gratuito

Datas: 27, 28 e 29 de abril de 2021.

Transmissão via YouTube.

Também indicamos assistir nosso LIVEADS com duas mulheres incríveis que vieram debater sobre o Feminismo na Publicidade e no mercado. Confira:

Total
4
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Post anterior
Carrefour

Carrefour anuncia compra do grupo BIG por R$ 7,5 bilhões

Próximo post
FIFA

Fifa suspende Joseph Blatter e Jérôme Valcke por mais seis anos

Posts Relacionados

Por favor, desabilitar Adblock para visualizar conteúdo do site.