A necessidade das grandes marcas atenderem às expectativas do consumidor, que está cada vez mais informado e exigente, é cada vez mais urgente. A internet trouxe a capacidade de pesquisar, comprar, se comunicar instantaneamente, e com a pandemia, as mudanças digitais e tecnológicas que estavam em curso, se aceleraram. Nesse contexto, as empresas precisam não apenas se adaptar, como se antever às novas mudanças que vêm por aí.

Pensando nos desafios desse mercado em transformação, Gal Barradas, uma das profissionais mais experientes do mercado publicitário, tornou-se sócia e CEO da AIO, hub de negócios e martech, pertencente ao ecossitema 4all, que possui empresas de negócios digitais e tem como sócios-fundadores Ricardo Galho e José Renato Hopf, responsável pelo primeiro Unicórnio da América Latina, após a venda da Getnet para o Grupo Santander.

A AIO chega com uma visão completamente diferente de agências tradicionais e de consultorias de branding, com foco em KPIs de negócio. Gal resolveu unir sua expertise de 30 anos de mercado em propaganda e marketing com a visão de hardtech de José Renato Hopf. ‘Hopf e eu pensamos muito parecido, temos um alinhamento de visão, de princípios e de expectativas. Desta forma, é muito fácil de fazer um negócio’, afirma.

A nova martech chega para atuar junto ao ecossistema digital 4all e tem a missão de ajudar nas transformações e aceleração de processos nas empresas, levando tecnologia com cultura de marca. ‘Temos a possibilidade de oferecer soluções muito mais diversificadas, muito mais sofisticadas no sentido das possibilidades e muito mais acessíveis’, comenta Gal. O ecossistema 4all atua num modelo absolutamente inovador de negócio chamado de Business de Plataforma, com soluções de pagamentos digitais,  dados orientados para o marketing e marketplace, e oferece a possibilidade para que empresas de qualquer porte ou segmento tenham acesso a essa tecnologia.

‘Imagina um iceberg. As pessoas só enxergam a ponta, que são as experiências e a cultura de marca que a AIO vai trazer ao mercado. O que está abaixo é toda a tecnologia desenvolvida pelo ecossistema de empresas digitais 4all. O indivíduos navegam por diferentes ambientes e plataformas construídos a partir da tecnologia sem nem sequer perceberem, o que eles veem é só a experiencia de marca.’, revela Gal.

Hoje as pessoas vivem num universo ‘phygital’, atuam no ambiente físico e online ao mesmo tempo e deixam rastros e uma quantidade gigantesca de dados por onde passam. Para ela, quanto mais a empresa conhece a cultura do indivíduo, sua vivência em determinada tribo, mais fácil consegue decodificar experiências personalizadas, que aumentem a relevância e o engajamento. 

A AIO conta com a visão individualizada de cada perfil – Single Profile- que está a todo tempo ampliando suas experiências naquilo que é relevante, útil, emocionante para ele. “O ser humano é ‘phygital’ (físico e digital), pois o celular assume esta característica quase de extensão do nosso corpo. É o nosso ‘controle remoto universal’. Entender estas jornadas permite que a gente vá além do banco de dados. Chamamos de ‘banco de fatos’ o conhecimento do momento, da situação em que o consumidor se encontra, aliado ao que já conhecemos do seu perfil. Desta forma, conseguimos criar experiências cada vez mais acertadas, fazendo valer a pena o tempo que o consumidor dedica a esta interação.” E complementa: ‘Como trabalhamos em ecossistemas e plataformas, podemos criar experiências que unem também reservas, compras, recompensas, atendimento ao consumidor, conteúdos curados, comunidades, enfim, tudo que um bom projeto phygital centrado no consumidor demanda.’

‘Time é fundamental, né?’

A aliança com diferentes know-hows fortalece ainda mais o mercado e a própria 4all, que conta com um excelente time para conciliar marketing, tecnologia, consumo e melhorar a experiência do usuário final. Gal Barradas conta que a AIO já nasceu sob uma nova ótica de trabalho, com um time enxuto e um novo cenário proposto pela pandemia, a empresa unirá grandes nomes para se tornar uma empresa reconhecida no mundo das martechs. 

Alexandra Salines, a COO da AIO, e Patrícia Venturini, estrategista de insights, já trabalhavam no time de Gal e trazem ainda mais o conceito de ‘Culture and Code’ para este novo momento. Além dos também sócios, Manoel Cardoso e Fausto Trindade, responsáveis pelos negócios da empresa, a AIO traz Sandro Rosa, um dos criativos mais premiados do Brasil, que assume como Chief Creative Officer (CCO) e Nandico Aquino, o Chief Technology Officer (CTO).