Guia de E-Commerce ABRADi 2022 apresenta os diferentes modelos de negócio para quem quer empreender

Guia de E-Commerce ABRADi 2022 apresenta os diferentes modelos de negócio para quem quer empreender

A ABRADi, Associação Brasileira dos Agentes Digitais, acaba de lançar o Guia de E-Commerce edição 2022, conteúdo desenvolvido por 41 especialistas em e-commerce, que são referências no mercado e que é disponibilizado gratuitamente para download. O Guia possui 415 páginas e 15 capítulos, que analisam as mudanças vivenciadas no e-commerce nestes últimos dois anos, apresentam as melhores práticas do mercado para negócios de sucesso, com destaque para os pontos aos quais os empreendedores e as agências especialistas precisam entender para executar um bom trabalho.

“A maior mudança está em algo que sempre foi dito, mas nunca foi tão compreendido como agora. O cliente precisa estar no centro do negócio, é urgente que as empresas integrem as vendas de lojas físicas e online e é essencial que as plataformas tenham uma experiência encantadora para o cliente e consigam acompanhar o cenário de constantes mudanças com agilidade”, afirma Gustavo Chapchap, líder do Comitê que desenvolveu o Guia de E-Commerce ABRADi 2022 e CMO da JET/Zap Commerce. “O Guia explica assuntos estratégicos, como por exemplo a necessidade de integração entre ambientes físicos e online nos negócios (operações omnichannel), sempre com foco no que interessa de fato, o ponto de vista do consumidor”.

A presidente da ABRADi, Carolina Morales, CEO da IComunicação, ainda explica: 

“É a primeira vez que conseguimos tantas referências de mercado para um mesmo conteúdo. E temos orgulho de dizer que este Guia foi produzido por profissionais e empresas que se destacam no segmento, muitos dos quais tocam as principais operações de e-commerce de multinacionais e marketplaces dos mais renomados. O Guia traz um conteúdo extremamente rico tanto para as agências digitais e agentes, quanto para o próprio empreendedor em sua jornada”.

Inovações da edição 2022 do Guia de E-Commerce ABRADi

As inovações do Guia de E-Commerce ABRADi já podem ser vistas no primeiro capítulo, que fala dos diferenciais de cada modelo de negócio. A maioria das pessoas já ouviu falar do modelo de e-commerce B2C (Business to Consumer), onde empresas vendem produtos direto ao consumidor,  e do modelo B2B (Business to Business) – vendas de empresas para empresas. No entanto, você conhece o D2C? A sigla vem do inglês Direct to Consumer, ou direto ao consumidor, e estamos falando de indústrias que passaram a vender diretamente para o consumidor final, sem revendas ou lojas intermediando a venda final. Sim, este é um novo cenário que ganhou força nestes últimos anos, impulsionado pela necessidade e urgência de digitalização na indústria.

“Se antes da pandemia o digital era tendência, depois tornou-se pendência. As empresas que não estavam neste processo tiveram grandes problemas. As que estavam aceleraram e perceberam que o e-commerce acabou tornando-se o core da operação. E esta é uma mudança que veio para ficar”, enfatiza Chapchap.

Ainda no primeiro capítulo, aparecem os modelos de negócios B2B2C (Business to Business to Consumer) e o C2C (Consumer to Consumer). Esta última modalidade, muito reconhecida por empresas como Enjoei e Desapega, conquistou crescimento considerável durante o período de pandemia, não só pela necessidade de nova renda, mas também devido ao aumento da conscientização sobre sustentabilidade. Ainda o Social Commerce, vendas por meio das redes sociais que vimos crescer intensivamente, com destaque para vendas online via Whatsapp, seguidas de Instagram e Facebook, e o Live Commerce, modalidade que traz uma transmissão de vídeo ao vivo pelas redes sociais ou outras plataformas, incluindo TVs para uma venda. 

O segundo capítulo fala sobre Planejamento e destaca a importância da Gestão aliada ao uso de dados dos clientes.

“O desempenho de um bom gestor de e-commerce depende da habilidade dele de extrair dados da operação em tempo real para a tomada de decisão rápida e assertiva”, afirma o CMO da JET e líder do Comitê de E-Commerce da ABRADi. 

O Guia de E-Commerce ABRADi 2022 ensina o empreendedor a entender todos os tipos de plataformas de e-commerce que existem, o que é omnicanalidade, trata de questões de segurança de informação, recursos e ferramentas de SEO para melhorar a sua busca orgânica, estratégias para vender mais – utilizando por exemplo a força dos marketplaces, como entender o papel das redes sociais no e-commerce, como e quando usar os meios de pagamentos, a complexidade da operação logística, questões jurídicas e full commerce. O ROI, a performance, a evolução sustentável do e-commerce e todos os pontos para gerar um negócio de sucesso

O Guia foi produzido pelos especialistas Gustavo Chapchap (JET/ZapCommerce); Hygor Roque (StarEcom); Aline Ferreira (FICO); André Santos (Mercado Livre);  Angelo Vicente (Selia Full Commerce); Bruna Rodrigues e Diego Ivo (Conversion); Bruno Kerber (Lexos); Caio Comerlato (Tiny ERP); Cleber Piçarro (Nerus S/A); Edilene Loiola (Soulog); Edmee Moreira (Semantix Brasil); Elisangela Peña Munhoz e Maurici Junior (ComSchool); Elvis Gomes (Painel10);  Eduardo Oliveira (F1 Commerce);  Fabio Fialho (Infracommerce);  Felipe Beraldo  (Ciclo, Inteligência em E-commerce); Felipe Macedo e Renan Mota (Corebiz), Fernando Mansano (ComEcomm);  Gustavo de Paula (ClearSale);  Helenice Moura ( A Liga Digital); Igor Simas (Agência f.up); Karina Portugal (Feedzai); Leandro Gorzoni (Yooper Digital Marketing); Luiz Tardelli (GETBOTS);  Marcelo Roque (Preço Certo);  Mariana Castriota  (Magazine Luiza); Mateus Toledo (MT Soluções); Raphael Ferrari  (Sanders Digital);– Rodolfo Helmbrecht (ANYMARKET); Rodrigo Amaral (JET); Rodrigo Augusto (SERI.E DESIGN); Rodrigo Maruxo  (Maruxo Consultoria & Treinamento); Samuel Gonsales (E-Commerce Brasil), Tatiane Souza (Mercado Pago); e Fabiane Nitsche, Lygia Maria Moreno Molina Henrique, Marcelo Chiavassa de Mello Paula Lima e Vitor Morais de Andrade (Morais Andrade Advogados).

Post anterior
Elon Musk coloca aquisição do Twitter "em espera"

Elon Musk coloca aquisição do Twitter “em espera”

Próximo post
Campanha da Sprite com Rincon convida o público a desacelerar

Campanha da Sprite com Rincon convida o público a desacelerar

Posts Relacionados