Após lançar o Rappi Entertainment, o superapp decidiu ficar de olho no comportamento do público e analisar se sua nova aposta havia dado certo. Com muitas pessoas em casa e um aumento no uso do app, a startup de entregas apoiou o conteúdo e resolveu se comunicar com o público de uma nova forma. Com o Rappi Games, o Rappi Live Events e o Rappi Live Shopping. Aliás, que tal jogar um pouquinho com seus amigos enquanto a sua pizza não chega? Pois é, e para quem não imaginava, esta grande ideia da Rappi colheu frutos. 

Nós conversamos com a Julia Canalini, head de Entretenimento da Rappi no Brasil, que nos mostrou todos os números da nova vertente do superapp, o comportamento e as expectativas entre a marca e o público. Você já parou para pensar quantas horas a mais você ganhou em seu dia? Para algumas pessoas, isso foi transformado em mais horas no Rappi Games. Entenda toda a visão da marca e as novidades que a startup pretende trazer para o mercado nos próximos meses. Confira agora a entrevista: 

 

ADNEWS – Desde o lançamento do Rappi Entertainment, qual foi a aderência do público?
Julia Canalini:
A Rappi, dando continuidade à sua estratégia de superapp, lançou há cerca de um mês, no Brasil e nos países onde opera, três serviços voltados ao entretenimento dentro da plataforma: Rappi Games, Rappi Live Events e Rappi Live Shopping. Por meio desses lançamentos, o superapp passou a entregar entretenimento e diversão mesmo em tempos de quarentena e isolamento social, como transmissões ao vivo, compras em lives e jogos – tudo sempre em linha com a missão da empresa, que é apoiar todo seu ecossistema. Nesse período, o Rappi Entertainment já soma aproximadamente 900 mil usuários na América Latina, dos quais em torno de 145 mil no Brasil. Em breve, lançaremos o nosso serviço de music streaming também.

 

AD – O feedback dos usuários foi de encontro com as expectativas da Rappi?
Canalini: A adesão está acima das nossas expectativas! Em breve vamos alcançar a marca de 1 milhão de usuários da nossa nova vertical de entretenimento na região. Esse lançamento vem ao encontro da nossa estratégia para abranger diferentes verticais, indo além da entrega de alimentos, produtos e serviços. Temos como objetivo fazer com que a tecnologia da Rappi seja uma experiência transformadora para nossos clientes, sempre inovando e pensando no que eles querem. É importante mencionar que a expansão da companhia para novos negócios acontece sempre por meio do feedback dos clientes, que principalmente agora, por estarem em casa, buscam cada vez mais opções que unem entretenimento e tecnologia.

 

AD – Quantas vezes os jogos disponibilizados pela Rappi foram procurados pelos usuários?
Canalini:
Com o propósito de divertir os usuários durante o isolamento social, o Rappi Games traz mais de 150 jogos dos mais diferentes gêneros, com ranking de pontuações entre os jogadores e premiações. Com tantas opções para diferentes gostos, já ultrapassamos a marca de 12 milhões de vezes que os jogos foram experimentados pelos usuários do Rappi Entertainment na América Latina. No Brasil, foram mais de 520 mil partidas iniciadas apenas um mês depois do lançamento da vertical.

 

AD – Durante esse período de isolamento, quanto tempo, em média, os jogadores ficam logados?
Canalini: Os usuários do Rappi Games permanecem conectados aos jogos da nossa plataforma, em média, por cinco minutos no Brasil. Nossa sugestão aos usuários é, inclusive, consumir os jogos enquanto esperam a entrega de um pedido na plataforma, na sala de espera de uma consulta médica ou na fila do mercado, por exemplo. O Rappi Games permite jogar sozinho ou em conjunto, e conferir o ranking de pontuação de outros jogadores por meio da criação de um grupo com integrantes escolhidos pelo próprio usuário. Outra novidade é, aos usuários que participarem dos torneios, podem ser recompensados com RappiCréditos para aquisição de produtos ou serviços reais.

 

AD – Vocês já conseguem perceber uma diferença entre os públicos da América Latina e do Brasil?
Canalini: Temos notado tanto no Brasil como em toda a região, por conta do prolongamento da quarentena, um crescimento da plataforma mobile e, consequentemente, do número de usuários que têm essa preferência no hábito de consumo no momento de entretenimento, diversão e passatempo. Nesse sentido, a Rappi Entretenimento veio com a missão de trazer conteúdos divertidos que geram engajamento, mas com uma alavanca muito forte em aumento de faturamento incremental para as marcas. Há uma narrativa de conteúdos que se inicia em games e continua por eventos ao vivo e música. Tudo isso integrado ao que a Rappi sabe fazer de melhor. Afinal, quem tem Rappi tem tudo.