O Burger King merece uma estrela Michelin? A rede de fast food da Bélgica acredita que sim! O Burger King belga acha que seu novo Master Burger deve ser reconhecido no famoso Guia Michelin, e que os grandes chefes da culinária não deveria ignorar o lanche só porque ele é grelhado, embalado e servido em poucos minutos.

O CEO da empresa na Bélgica, Kevin Derycke, assinou uma carta para os avaliadores do Guia Michelin onde tenta convence-los a selecionarem o novo Master Burger para a condecoração.

Image

Afinal, o que é o Guia Michelin?

O Guia Michelin, é o mais respeitado guia de restaurantes e hotéis do mundo que premia os melhores restaurantes classificando-os com estrelas (de 1 a 3). Um estabelecimento é julgado de acordo com a qualidade dos ingredientes utilizado, domínio do sabor e das técnicas culinárias, personalidade do chef na cozinha, relação qualidade / preço e consistência. A estrela é o sonho de qualquer chef de cozinha.

Burger King’s Master Burger

“Primeiro você fica encantado com o cheiro hipnótico de um hambúrguer Angus perfeitamente assado no fogo, envolto em um pão branco macio. Então, suas papilas gustativas são estimuladas por um turbilhão de sabores: queijo cheddar derretido, mostarda integral e maionese de cebola, bacon crocante, tomate suculento, rúcula crocante e uma onda de… Desculpe, estamos ficando um pouco empolgados.” essa é a descrição do hambúrguer Master Burger, feita pelo próprio Kevin Derycke na carta enviada ao Guia Michelin.

Ainda é enfatizado na carta que a única coisa que falta para o Angus ficar perfeito é uma estrela Michelin. De fato o Master Burger é de dar água na boca, mas a noticia triste é que essa obra prima da gastronomia é uma edição limitada disponível apenas para restaurantes da Europa.

Sobre a campanha

Burger King belga

Assinada pela Buzzman, agência francesa, a campanha para a imprensa, mídia social e campanha ao ar livre pede para que o guia dê uma chance ao Burger King. A carta do CEO da empresa reconhece que embora o Burger King não disponibilize talheres e embalagens sofisticados, os avaliadores devem considerar outras vantagens que a rede oferece, como por exemplo os “pratos chegarem ao cliente em 5 minutos” e que “não é preciso reservar com 3 meses de antecedência”.

A campanha foi um sucesso nas redes sociais e até o Guia Michelin entrou na onda e afirmou que vai estudar o caso e avaliar o novo produto do menu em “qualidade do produto, domínio das técnicas de cozinha, harmonia de sabores, personalidade do chef, consistência entre visitas e cardápios”.

Apesar da campanha super criativa não foi desta que o Burger King entrou no Guia Michelin.