A História de Sonho de Vin Diesel

Vin Diesel

Ontem, vi Vin Diesel de perto pela terceira vez quando ele veio a São Paulo para divulgar seu retorno à saga de Triplo X em Triplo X: Reativado, que estreia no Brasil em janeiro. A primeira foi um momento de felicidade quando todo o elenco de Velozes e Furiosos 5 esteve no Rio para a première mundial do filme; a segunda na Comic-Con de Nova York, quando estava prestes a lançar O Último Caçador de Bruxas, que infelizmente resultou em algo tão ruim que se tornou um dos poucos tropeços de sua carreira recente. E agora, mais uma vez, assim como em Velozes e Furiosos, ele retorna a um papel que havia abandonado - Xander Cage. Para quem não se lembra, na sequência de 2005, xXx 2: Estado de Emergência -  chamaram Ice Cube para ser um novo agente.

O público parece sempre disposto a acolher Vin com carinho e aplausos ensurdecedores. Isso foi uma constante em todas as vezes que o vi. É bem provável que isso seja um pouco devido a sua história de persistência, de insistir no sonho, além do fato que o público de cinema sempre procura um “fortão” sem grandes dotes artísticos, mas com um enorme carisma. Ou alguém duvida que Vin Diesel e Dwayne Johnson são os herdeiros de Stallone e Schwarzenegger?

O que é interessante perceber é que como Stallone, Vin começou com pequenos papéis, até que resolveu produzir seu próprio roteiro. Seu primeiro curta, Multi-Facial, chegou a ser exibido no festival de Cannes, enquanto Instinto Assassino, um longa produzido com 50 mil dólares em 1997, foi aceito no festival de Sundance. Nenhum deles foi bem de bilheteria ou teve grande sucesso, mas foram o suficiente para atrair a atenção de Steven Spielberg, que o chamou para um pequeno papel em O resgate do Soldado Ryan. Logo em seguida veio a oportunidade de Eclipse Mortal, que o tornou famoso, e que foi logo seguido por Velozes e Furiosos e no ano seguinte por Triplo X. Desnecessário dizer que com todos esses sucessos de bilheterias ele logo virou um astro extremamente bancável.

Mas assim como Stallone, ele também buscou uma comédia – Operação Babá -  e um projeto “sério”. No caso, o filme Sob Suspeita, dirigido por um dos grandes da história do cinema, Sidney Lumet, sobre a história real de um gangster que se defendeu sozinho num julgamento. Foi um fracasso fenomenal.

Ou seja, o jeito foi voltar para aquilo onde ele se dá bem. Vieram novos Velozes, novos Riddicks, e agora um novo Triplo X. Em todos, ele também assume o cargo de produtor. Ou seja, aos 49 anos, ainda fazendo a maioria de seus stunts, Vin Diesel demonstra que quer somente brilhar caminhos sem erros. Para os próximos anos, mais três filmes de Velozes e Furiosos já foram aprovados. Na apresentação de ontem na CCXP, ele disse que os produtores querem que todos comecem a filmar um outro Triplo X em maio do ano que vem. E ainda o ator também voltará como a voz de Groot na sequência de Guardiões da Galáxia, da Marvel – esse provavelmente o dinheiro mais fácil que ele já ganhou na vida. Afinal, ele só tem que dizer “Groot”.

Ele sabe das coisas!

Deixe seu comentário: