Brasil é 2º país com mais canais influentes no Youtube

wind

A rede Snack, fundada pelos publicitários Vitor Knijnik e Nelson Botega, anunciou um novo ranking com youtubers brasileiros entre os 100 mais influentes do mundo. A pesquisa foi realizada em outubro pela Snack Intelligence, área de tendência da rede responsável por pesquisas, monitoramento e análises do mercado de audiovisual digital, que inclui diversas plataformas como YouTube, Facebook, Vine e Instagram.

A análise mede a taxa de poder de influência do creator sobre a audiência do YouTube, que varia de 0 a 1000 e envolve métricas de engajamento, views, número de inscritos, frequência de publicação, atividade do canal, entre outros itens, a partir do software Tubular Labs. Segundo o documento da Snack Intelligence, em outubro, o Brasil tem 24 Youtubers na lista TOP 100 dos mais influentes do mundo. O brasileiro Whindersson Nunes é o segundo youtuber da lista, ficando atrás apenas do canal americano Pew Die Pie. Já o youtuber Felipe Neto aparece em terceiro lugar. Entre os 100 mais influentes, temos ainda o canal brasileiro Rezende Evil em 9º lugar.

A lista segue com nomes de canais nacionais importantes como o Nostalgia (11º), Você Sabia? (21º), Coisa de Nerd (23º), Invento Na Hora (27º) e Porta dos Fundos (35º). Além desses, aparecem na lista Desce a Letra (37º), T3DDY (38º), CELLBIT (45º), Mr Poladoful (50º), Eu Fico Loko (53º), Luba TV (56º), AM3NIC (57º), Mussoumano (66º), Gameplay RJ (68º), Kondzilla (69º), Flavia Calina (72º), Matei Formiga (77º), Everson Zoio (84º), Authentic Games (85º), BRKS Edu (86º), Treta News (88º).

"O ranking da Tubular Labs é baseado nos últimos 90 dias de movimentação nos canais, incluindo mais de 10 métricas diferentes para determinar a taxa de influência. Ter um quarto de influenciadores entre os 100 maiores do mundo mostra como o Brasil, que por restrições da língua não tem escala global no conteúdo como os EUA, ama o YouTube e seus protagonistas", ressalta Nelson Botega.

Veja abaixo o ranking com número que indica taxa de influência:

Deixe seu comentário: