Discussões sobre política no Twitter mais que triplicaram no 2º trimestre

<p>
	Um dos principais propulsores dos tu&iacute;tes foram as manifesta&ccedil;&otilde;es no Brasil <em>(Reprodu&ccedil;&atilde;o)</em></p>
A proporção de tweets sobre política no Brasil mais que triplicou entre março e junho deste ano. Responsável por 7% das discussões no Twitter (contra 2% no primeiro trimestre), o tema foi impulsionado especialmente pelas manifestações populares nas ruas e também pela MP dos Portos. As informações são do estudo “Trending Topics Brasil”, realizado pela E.life, que analisou os assuntos mais comentados pelos usuários do microblog no país durante o segundo trimestre deste ano. 
 
Publicações sobre eventos esportivos também tiveram aumento expressivo no período – pularam de 10% para 19%. Além da disputa da Copa das Confederações, a reabertura do Maracanã, a “adiantada” de Rogério Ceni nas cobranças de pênaltis contra o Corinthians e as finais da NBA geraram grande buzz na rede. 
 
Já o clube espanhol Barcelona motivou o segundo maior número de comentários de brasileiros sobre esporte no Twitter. A surpreendente eliminação para o Bayern de Munique na Liga dos Campeões e a contratação de Neymar foram os grandes responsáveis. 
 
De acordo com o estudo, a televisão continua como o grande propulsor de debates entre os usuários do microblog no Brasil. Embora a categoria figure atrás de “música” (26% e 31%, respectivamente), a análise mostra que os comentários musicais, em sua maioria, são movidos pelas aparições dos artistas em programas televisivos.
 
Realizado trimestralmente pela E.life, o estudo “Trending Topics Brasil” é produzido por meio do Buzzmonitor, software criado pela empresa capaz de analisar o buzz nas redes sociais. A cada 2 horas, a E.life monitora quais são os Trending Topics do Twitter no Brasil para compreender os temas que mais engajam os brasileiros. Os posts coletados foram divididos em nove categorias: Música (31%), Televisão (26%), Esporte (19%), Política (7%), Notícias (5%), Cinema (4%), Datas Comemorativas (3%), Eventos (3%), e Internet e Tecnologia (3%).

Confira abaixo um infográfico sobre o estudo:

 
Redação Adnews

Deixe seu comentário: