O Globo amplia foco em plataformas digitais

o globo plataformas digitais

O Globo lançou esta semana uma cesta de novos produtos voltados para as plataformas digitais. O movimento acompanha as demandas de um leitor cada vez mais conectado e exigente. Deste modo o jornal ganha uma nova versão no celular, até três vezes mais ágil e intuitiva, permitindo melhor navegação entre reportagens, textos de análise e artigos dos colunistas. As newsletters (boletins enviados por e-mail) foram reformuladas para oferecer um conteúdo on-line diferenciado, com as principais notícias do dia, reportagens exclusivas e análises. Na lista das novidades estão ainda a produção de programas especiais em vídeo e a criação de podcasts, arquivos em áudio que podem ser ouvidos a qualquer momento.

As novidades fazem parte da nova estratégia da Infoglobo, que no fim de janeiro unificou as redações do Globo, Extra e Expresso para ampliar o foco nas plataformas digitais. "Vamos usar todas as formas de narrativa disponíveis, como podcast, audiovisual, infografia e animação. Estamos entregando algo diferente, que tem valor", explica o diretor-geral da Infoglobo, Frederic Kachar.

As mudanças são oportunas também para os anunciantes, de acordo com Felipe Goron, diretor-executivo de Mercado Anunciante da Infoglobo, "os novos produtos digitais devem gerar oportunidades interessantes para os nossos clientes, à medida que aumentamos o engajamento, o tempo de navegação e o conhecimento dos hábitos e interesses das nossas audiências, seremos mais efetivos nas soluções aos anunciantes".

Sob a ótica do conteúdo, investir em novas ferramentas é essencial para manter a pujança do jornal, na visão do diretor de Redação do Globo, Ascânio Seleme. Ele cita o consumo de notícias por meio de vídeos, áudios, galerias de fotos, infográficos como diferenciais nesse novo cenário. "Os assinantes do papel e os digitais são os reis dessa jogada. Trabalhamos para os assinantes. Eles é que mandam. Eles é que serão determinantes para o nosso futuro. A ideia é ter condições de mostrar para o leitor que, sem isso, ele não estará bem informado. Temos um ciclo de notícias de 24 horas, com prime times (horários nobres). Sempre que o leitor bater os olhos nas nossas plataformas digitais, vai ver conteúdo novo e diferenciado", afirma Seleme.

Deixe seu comentário: