Alexandre Gama assume BBH e faz história na propaganda

Pela primeira vez na história da publicidade mundial, uma rede global de agências terá seu epicentro criativo no Brasil. Também é inédito o fato de um brasileiro estar à frente de um conglomerado desse porte. Este escolhido é Alexandre Gama, que passa a atuar como Chief Creative Officer da BBH no mundo.

A rede britânica passará por reestruturação a partir de agora, pois foi adquirida pelos franceses do Publicis Groupe. A Neogama/BBH, oitava maior agência do Brasil, entrou na compra, o que elevou o papel de Gama dento da BBH mas o manteve no comando da empresa brasileira, ao lado dos sócios Geraldo Rocha Azevedo e Roberto Mesquita.

Alexandre Gama fundou a Neogama em 1999, depois de ter passado por algumas das principais agências do país e ter ocupado posto de CEO da Young & Rubican no país, e posicionou a Neogama entre as 10 maiores agências do mercado brasileiro em pouco mais de 10 anos. A Neogama/BBH tem como clientes alguns dos maiores anunciantes do país, entre eles o Banco Bradesco, a montadora Renault, a operadora de telefonia TIM e o sabão em pó OMO, uma das principais marcas da gigante Unilever e um dos maiores anunciantes do mercado brasileiro.

Como principal criativo do grupo BBH, Gama irá substituir o inglês John Hegarty, Chief Creative Officer e um dos fundadores da rede. Hegarthy foi o reposável pela construção de marcas como Audi, Google e Johnnie Walker (Giageo), OMO, todos clientes atuais da BBH e de ícones do consumo como os jeans da Levi's.

O brasileiro irá liderar as unidades da BBH em Londres, Nova Iorque, Los Angeles, Singapura, Shanghai e Mumbai. A rede conta com 1.000 funcionários. A Neogama tem um time de 270 profissionais e é controladora também da Ínsula, agência especializada em marketing promocional, ativação de marca e comunicação em plataformas digitais, também incorporada na aquisição feita pelo Publicis.

Na operação de compra da Neogama/BBH, o Públicis adquiriu 34% das ações que a BBH detinha na agência brasileira e 66% das ações de Alexandre Gama e dos outros sócios brasileiros. Na BBH, a Publicis comprou 51% das ações da companhia (já detinha 49%) , ficando com 100% da agência.

Deixe seu comentário: