F/Nazca é a primeira agência brasileira em projeto do YouTube no SxSW

jack and the

Desde que o formato Bumper Ads, aquele que mostra um comercial por 6 segundos antes dos vídeos no YouTube, foi anunciado o Google desafia as principais agências do mercado internacional a contarem histórias surpreendentes e criativas em um curto espaço de tempo.

Este ano, pela primeira vez, uma agência Brasileira – a F/Nazca Saatchi & Saatchi – fará parte do “Iconic Stories in 6​”, projeto criado pelo YouTube que terá enorme destaque no festival de cultura e inovação SXSW - South by Southwest - que acontece de 9 a 18 de Março em Austin, Texas.

Além da F/Nazca, que participa com o curta-metragem “Jacky and the Beantcoinstalk” ​(dirigido por Guilherme Nasser da Conspiração Filmes), outras 13 produções criadas por agências internacionais serão exibidas no festival. “Esse convite reforça a importância do Brasil como um dos principais mercados do YouTube no mundo”, explica Cássio Brandão, Head of Agency Business do Google no Brasil. “O projeto foi criado em 2016 com a intenção de estimular a criatividade na convergência entre tecnologia e storytelling. A ideia é usar as premières para enriquecer a discussão, atrair novos olhares e abrir novas perspectivas”, explica o executivo.

O Festival Sundance deste ano, por exemplo, exibiu parte do projeto do YouTube para uma audiência reconhecidamente interessada em apoiar narrativas independentes. Agora, no SxSW, o resultado do desafio será exposto de forma completa e o público poderá conferir as interpretações (em versões de 6”, 15”, 30”, além de uma sem duração determinada) das mentes mais criativas do mundo de grandes clássicos da literatura como Chapeuzinho Vermelho, Rapunzel, Cinderela entre outros.

Theo Rocha, diretor de criação da F/Nazca e único representante brasileiro convidado a participar do projeto, avalia que “o maior desafio não está necessariamente em encurtar uma história, e sim em fazer dela uma mensagem instigante ainda que breve”. Nas mãos dele, as moedas, ovos e barras de ouro do clássico João e o Pé de Feijão viraram criptomoedas, contextualizando ícones da riqueza no cenário atual.

Theo encara o desafio proposto com otimismo e revela que “as limitações do briefing e dos formatos são as grandes oportunidades de criar algo inédito”. “O mais legal de recontar essa história foi trazer os símbolos e elementos do conto original para o nosso filme. Temos os ovos, a galinha, o gigante, a vaca, o castelo e as nuvens inseridos no contexto das criptomoedas. Tudo isso resultou em um mundo estético super particular para Jacky e a sua viagem psicodélica”, acrescenta Guilherme Nasser, diretor de cena da Conspiração Filmes.

Foi criado também um site interativo onde é possível ver todas as versões criadas para esta campanha. Para conferi-lo clique aqui

Deixe seu comentário: