WPP unifica redes de branding, estratégia e design como Superunion

Epigram
Marcelo M. Bicudo, CEO da nova operação.

O grupo britânico WPP, controlador de algumas das maiores redes de agências de comunicação do mundo, anunciou a unificação de suas cinco redes globais de branding, consultoria estratégica, digital design, brand guardianship e design de embalagens debaixo de uma nova bandeira: Superunion. O movimento, anunciado pelo novo CEO global Jim Prior, em Londres, reunirá as marcas Brand Union, The Partners, Lambie-Nairn, Addison Group e VBAT, que, juntas, têm 23 escritórios em 18 países, com 750 pessoas e faturamento global de US$ 100 milhões. Simon Bolton, até então CEO da Brand Union, passa a responder como chairman da operação global.

No Brasil, a Superunion estará presente como Epigram Superunion, integrando o escritório da Lambie-Nairn no País. O comando será de Marcelo Bicudo, sócio e fundador da Epigram, agência comprada pela Brand Union em 2014. O executivo também integra o Leadership Board da empresa. Os principais clientes da nova bandeira do WPP em todo mundo são Aetna, Airbus, Bank of America Merrill Lynch, Colgate-Palmolive, Dell, Deloitte, Diageo, FIFA, Ford, IAG, Land Rover, Nestlé, Pfizer, Prudential, Tesco and Vodafone. Os primeiros alinhamentos que beneficiarão a Epigram Superunion serão as contas da Deloitte e também da Telefônica, atendida pela Lamb-Nairn no Brasil.

Marcelo Bicudo, CEO da nova operação, destaca como principal ganho para a agência a incorporação das especialidades de cada uma das redes unificadas. Além do branding estratégico, core business da Epigram e da britânica Brand Union, a operação brasileira amplia a oferta de serviços em design estratégico (The Partners), marketing digital (especialidade da Addison), design de embalagens (VBAT) e a gestão de marca (brand guardianship), principal expertise da Lambie-Nairn, que também tem escritórios em Buenos Aires e Bogotá.

“A integração de empresas especialistas em estratégia, construção de marca e negócios, estabelecida com a sinergia global da Superunion, significará oferta mais completa para todos os clientes atendidos hoje”, afirma o executivo. Um exemplo prático dessa integração, segundo ele, foi a recente oportunidade de ingressar em concorrência de uma multinacional de bebidas por conta da nova diversidade de disciplinas oferecidas.

Bicudo destaca ainda que a autonomia da operação brasileira, assegurada no processo de venda ao WPP, em 2014, seguirá plena dentro da Superunion. “Nada muda em nosso dia a dia, continuamos operando com a liberdade de sempre, de forma dedicada e próxima aos nossos clientes. Temos também liberdade de ajustarmos nosso posicionamento e oferta ao mercado de maneira local, reconhecendo as peculiaridades de cada mercado, tanto do ponto de vista criativo quanto estratégico”, afirma.

O CEO da Epigram Superunion destaca ainda a qualidade criativa da nova bandeira, cujas empresas juntas acumulam mais de mil prêmios internacionais, com destaque para 10 Leões em Cannes (cinco ouros) e em festivais como D&AD, Clio e no Digital Impact Awards. “Nunca antes criatividade, estratégia e execução estiveram

Deixe seu comentário: