Opostos se atraem? Se o tema for propaganda ruim sim

propaganda ruim

Que representatividade importa a gente está cansado de saber. Em tempos onde os assuntos, principalmente os tabus, tendem a caminhar para a bilateridade, certo x errado e até termino de amizades, fica clara nossa necessidade de aprender a argumentar ou discutir de forma saudável. Nas redes sociais é possível bloquear ou deixar de ver conteúdos, por exemplo, mas esta atitude também pode nos deixar em uma bolha de “realidade” que não necessariamente condiz com o mundo em que vivemos.Neste recorte nos fechamos para novas formas de ver e analisar o que vivemos, além de deixar de descobrir pontos de proximidade ou pontos de vista em comum. Dúvida?

A agência canadense John St resolveu criar um comercial para mostrar que, mesmo tão diferentes, todo mundo concorda com uma coisa: propaganda ruim não dá. A ação ganhou puxou a hashtag #makehumanitygreatagain para abordar a campanha. O filme é uma paródia do experimento social "Worlds Apart", produzido pela Heineken. Mas nesta publicidade não é a cerveja que faz com que as pessoas conversem entre si, mas sim os anúncios (completamente duvidosos) passados na televisão.

Angus Tucker, co-ECD da John St falou sobre de onde veio o insight: "Nós temos este grande mural em nossa parede da agência que diz "pessoas odeiam propaganda", então a ideia desse tipo de filme saiu do nosso muro ".

Tucker completa:"Não importa quem você é ou para quem você vota, se você ama armas ou odeia armas, cães ou gatos. O fato é que todos odeiam os anúncios que falam sobre esses efeitos colaterais estranhos durante 50 segundos", acrescenta Tucker.

Angus aind conclui: "Nós pensamos que mesmo que se Donald Trump e Angela Merkel se olhassem diriam: 'Eu odeio esses anúncios estúpidos.' Então, uma vez que eles podem concordar com isso, então, talvez, quem sabe, eles poderiam concordar com as mudanças climáticas ou algo do tipo".

Faz sentido, não é? Deixe um comentário contando para a gente sua opinião!

 

Deixe seu comentário: