Por que a John Lewis tem o comercial de Natal mais esperado do ano?

<p>
	Por que a John Lewis tem o comercial de Natal mais esperado do ano? (Reprodu&ccedil;&atilde;o/Youtube)</p>

A loja americana de departamento John Lewis lançou nesta quinta-feira (6) o seu esperado comercial de Natal. O filme, criado pela agência Adam&Eve/DDB, retrata uma história de amizade entre um pinguim chamado Monty e um garoto brincalhão.

A surpresa escondida no fim do anúncio (e que não iremos dizer o que é para não estragá-la) vem emocionando internautas de todo o mundo. Ao som de uma versão melancólica de "Real Love" de John Lennon, cantada por Tom Odell, o filme traz consigo características marcantes das últimas campanhas de Natal da marca.

Mesmo antes da divulgação do comercial, internautas relataram no Twitter a ansiedade causada pela proximidade do lançamento da campanha. "Estou tão animada para ver o anúncio de Natal da John Lewis este ano", disse uma internauta numa postagem do início de outubro. "Contando os dias para ver o anúncio de Natal da John Lewis", comentou outra internauta num tweet também do começo do mês passado.

Mas como uma loja de departamentos conseguiu desbancar gigantes como Coca-Cola e criar grandes expectativas em cima de seus filmes publicitários? São poucos que esperam o que o Urso da Coca irá fazer este ano, mas muitos aguardam qual história a John Lewis irá contar. A resposta do sucesso da loja envolve continuidade e storytelling. Continuidade porque a marca aposta neste formato há anos. Desde 2011, quando lançou "For gifts you can't wait to give" (veja abaixo), a marca vem apostando em contar pequenas históricas em seus filmes natalinos.

"Sua narrativa forte gera sentimentos intensos de cordialidade e felicidade num momento em que as pessoas estão começando a pensar em suas festividades. Claro, nem todo mundo é fã. Alguns acham o conteúdo um pouco é muito piegas e sentimental demais", disse Sarah Wood, COO e co-fundadora da Unruly, consultoria que mede o sucesso de vídeos de marcas no Youtube, ao site City A.M.

Esse poder emocional das campanhas, analisa Sarah, leva a muita discussão e boca-a-boca online, o que por sua vez leva a uma maior consciência de marca e intenção de compra em um momento crucial para qualquer varejista.

Confira o vídeo deste ano e se emocione com as campanhas anteriores:

2013

2012

2011

Redação Adnews

Deixe seu comentário: