Startup brasileira custeia intercâmbio de 500 jovens de baixa renda

ads

Pensando nas pessoas que sonham em ter uma experiência no exterior e não possuem condições financeiras para realizar um intercâmbio, a startup OBolsista levará no segundo semestre deste ano, 500 jovens brasileiros para expandir seus conhecimentos e aprendizagem social em território internacional.

O programa destinado à estudantes de baixa renda que já concluíram o ensino médio, surge como um incentivo ao intercâmbio multicultural, aumentando a capacitação profissional e pessoal dos participantes. O período de intercâmbio é de 10 a 15 dias, inicialmente nos países da América do Sul, como Chile e Argentina, e o melhor: todos os custos da viagem serão cobertos pela startup.

Para ter a oportunidade de participar das viagens, os interessados precisam fazer uma prova nos moldes do Exame Nacional do Ensino Médio - ENEM, porém o teste da OBolsista será realizado em um processo totalmente on-line. Além das questões de conhecimentos gerais e da redação com um tema especifico em Língua Portuguesa, os participantes terão que fazer um teste de proficiência em Inglês ou Espanhol, sendo da escolha do candidato o idioma de sua preferência.

Os participantes que tiverem baixo conhecimento de línguas estrangeiras, terão a oportunidade de participar de um curso em uma das escolas de idiomas parceiras da OBolsista.

Dos 500 jovens que participarem da experiência, os 10 que mais se destacarem, terão a oportunidade de desenvolver suas propostas no Brasil, tendo seus trabalhos acompanhados por seis meses. A iniciativa possibilita também, uma oportunidade única aos bolsistas de apresentarem o resultado de seus projetos pessoalmente para investidores. "O programa é uma grande chance para brasileiros que querem potencializar suas carreiras, vivenciar novas experiência e gerar novos conhecimentos e respeito a diversidade.", explica Elizeu Roberto CEO da startup.

A OBolsista pretende além de oferecer a oportunidade de intercâmbio, gerar nos jovens o interesse na internacionalização. Na primeira etapa do projeto, serão entregues  entre participantes da avaliação online, até mil incentivos como viagens, passaportes e cursos de línguas.

Deixe seu comentário: