Nos últimos anos vimos surgir milhares de tecnologias e empresas com grandes ideias que podem revolucionar o mercado. O mobile ultrapassou todos os marketers incluindo Facebook e neste ano de 2015, tornou-se o canal mais importante para os profissionais de marketing. Porém, seu inventário para publicidade ainda é pequeno em comparação com seu crescimento, mas os anunciantes já se mostraram atentos a essa tendência e dispostos a apostar cada vez mais em publicidade mobile. Afinal, é nesse dispositivo que os consumidores passam a maior parte do tempo conectados.

Segundo dados do eMarketer, empresa especializada em pesquisas envolvendo o mercado digital, os investimentos em publicidade móvel estão em expansão e a participação do Brasil deverá subir de 40% do total para 46% até 2018. Apesar do crescimento do segmento, ainda há muitas oportunidades, melhorias e vantagens ligadas à propaganda em dispositivos móveis que precisam ser difundidas entre os anunciantes e agências.

Além disso, sabemos que houve um crescimento no setor de e-commerce, mas para os próximos anos a tendência está na forma como os consumidores irão acessar a internet para realizar suas compras e muito mais. Atualmente, os gastos mundiais dos consumidores por meio do mobile correspondem a cerca de 8% de todas as transações efetuadas pelo comércio eletrônico e esse número tende a aumentar.

Acredito que o futuro do e-commerce no Brasil está muito focado nas classes C e D que estão utilizando cada vez mas a internet e com acesso ao celular. Portanto é importante que as marcas saibam criar novas formas de comunicação e invistam em formatos inovadores, desenvolvendo a visibilidade da marca por meio de  mobile targeting e outros meios de segmentação. Algumas tecnologias já permitem a compra de mídia em sites e aplicativos mobile para atender o seu público alvo e ter um retorno sobre o investimento (ROI).

Para finalizar, a projeção de especialistas é de que até 2017, o total investido em publicidade em smartphones e tablets seja equivalente ao dobro do total investido em campanhas para desktop. Por isso, para ter ótimos resultados é preciso estudar o mercado, ter bons conhecimentos sobre o mundo digital e o mais importante, ter expertise para avaliar qual a melhor ação deverá ser tomada com base no perfil do público que se quer atingir.

Artigo de Jérôme Amoudruz, Diretor Geral do Grupo Kwanko no Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald