Autor de 77 gols em um só jogo contra Argentina, vencedor de oito Mundiais, eleito 22 vezes como o melhor do mundo, maior artilheiro da história da Seleção Brasileira com 1.281 gols… Com um currículo desses, o caminho do astro do videogame após a aposentadoria das quatro linhas não poderia ser outro: Allejo vai virar comentarista. Mas como tudo o que envolve a carreira do camisa 7 é grandioso, ele não poderia assumir esse posto em um lugar qualquer. O Deus do futebol foi convocado por Guaraná Antarctica para assumir as redes sociais da marca nas próximas semanas e comentar as partidas das Seleções Brasileiras masculina e feminina. Afinal, ele também É Coisa Nossa.

Brincadeiras à parte, a convocação deste lendário personagem da história do futebol nacional tem uma missão nobre: incentivar os jogadores das seleções brasileiras feminina e masculina a ligar o #ModoAllejo, indo para cima dos adversários em busca de feitos inacreditáveis. A ação tem criação da agência AlmapBBDO.

Lenda dos gramados, Allejo tem uma história grandiosa no futebol virtual. Enquanto muitos discutem sobre o melhor do mundo da atualidade ou sobre o principal jogador de todos os tempos, o camisa 7 é o verdadeiro dono de todos os recordes do International Superstar Soccer, principal jogo virtual da modalidade, criado pela Konami nos inícios dos anos 90. Virou astro no Brasil, meme entre os amantes da modalidade e, a cada grande convocação da Seleção, seu nome sempre é lembrado.

“Para as nossas seleções, cada jogo será uma final! Por isso, estamos convidando todos os brasileiros à ativarem o #ModoAllejo e darem tudo de si, seja em campo ou na torcida!”, afirmou Daniel Silber, gerente de marketing de Guaraná Antarctica.

Para que o #ModoAlejo contagie não apenas as seleções brasileiras, mas também o público, Guaraná fez um filme sobre o jogador não “dibrável” que pode ser conferido abaixo:

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald