A atriz francesa Sandrine Kimberlain interpreta Margot, uma mulher de 45 anos que, numa festa encontra Margot, uma jovem de 25, interpretada por Agathe Bonitzer. Depois de algumas conversas, e da descoberta de muitas coincidências, constatam que são a mesma pessoa em momentos diferentes de suas vidas. Com isso, “Quando Margot encontra Margot”, dirigido por Sophie Fillières, investiga como as decisões do presente influenciam o nosso futuro.

Como seria reencontrar o seu próprio eu? Apesar desta premissa fantasiosa, a diretora tem um registro realista que, para ela, foi um desafio na encenação. Mas foi nessa combinação, do real com o fantástico, conforme confessa, que ela encontrou a graça de seu filme: a possibilidade de saber como seremos no futuro, e assim questionarmos qual caminho seguir. Encontrar seu “eu” de 45, faz a jovem Margot pensar nas escolhas que fará a partir de então; enquanto a outra Margot tem a chance de rever sua trajetória. Quando entra em cena Marc (Melvil Poupaud), o ex-namorado de uma delas, Margot e Margot acabam se interessando pelo rapaz e, daí em diante, as duas acharão cada vez mais difícil se desligar uma da outra e também dele.

Com seu roteiro original, a diretora retoma a parceria com a atriz Sandrine Kimberlain, que esteve em seu curta de formatura, “Des filles et des chiens”, de 1991. Distribuído pela Pandora Filmes, “Quando Margot encontra Margot” ainda conta no elenco com Christophe Odent, Lucie Desclozeaux e Laurent Bateau.  Veja abaixo:

Deixe seu Comentário

Leia Também

Especial Google

+ Ver mais

Quer falar com mulheres? Olhe para os dados, não para os estereótipos

por Artigo de Kate Stanford, diretora global de marketing e publicidade no Youtube

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald