A Grendene, dona das marcas Melissa e Ipanema, foi condenada pela 5ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo por “publicidade que induz as crianças a comportamentos inadequados para a sua idade”. De acordo com a decisão, a marca estimulou a “erotização precoce”. Procurada pelo UOL, a marca informou que não iria comentar o caso.

A campanha, que divulgava a linha de calçados Hello Kitty Fashion Time, foi autuada em 2010 pelo Procon (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor) e, desde então, foi alvo de um embate jurídico. O comercial mostra meninas desfilando para as amigas, que exibem cartazes com palavras como “poderosa” e “show”. No final do filme, as meninas passam por alguns meninos, que seguram cartazes com os dizeres “linda!” e “uau”. Confira abaixo:

“É certo que a campanha estimula uma erotização precoce, suscitando a ideia de necessidade de conquista/atração dos meninos, uma vez que, ao final do vídeo, as meninas passam por garotos que seguram cartazes contendo elogios à sua aparência física”, diz parte da decisão do processo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Especial Google

+ Ver mais

Quer falar com mulheres? Olhe para os dados, não para os estereótipos

por Artigo de Kate Stanford, diretora global de marketing e publicidade no Youtube

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald