NYT mostra todos os 281 tweets ofensivos de Trump em 60 dias

Jornal teve que separar página dupla para comportar todas as ofensas

“Imoral”. “Fraude”.” Muita conversa e pouca ação”. “Mentirosa”. “Corrupção e devastação a perseguem”. “Uma desgraça total”. “Desonesta”. Ao ler todas essas palavras ofensivas pensamos qual seu sentido e quem poderia dizê-las. Por mais que a autoria não tivesse sido revelada é fácil intuir que o replicador destas adjetivações de ódio é alguém perigoso e um “pouco” rancoroso.   

Depois de demonstrado que todos esses xingamentos foram direcionados a Hillary Clinton, sua rival política, a reação geral deveria ser que os eleitores republicanos mudassem seu voto. No entanto, não é isso que acontece. A disputa eleitoral está quase acabando e o magnata tem chances reais de administrar o país mais rico do mundo.

Percebendo que se em discurso ele já é desastroso, o New York Times resolveu escancarar todas as 281 vezes que o presidenciável tweetou desrespeitosomente nos últimos 60 dias para tentar alertar a nação do que a espera caso o nova iorquino seja eleito.  

Após ver a publicação e analisar a quantidade de alvos que Trump dirigiu sua impertinência é possível perceber que a democrata é sua principal inimiga, mas outros políticos, jornalistas, meios de comunicação e até Neil Young não escaparam de sua odiosa visão ideológica. E diante de seu contestável protagonismo político a pergunta que fica é: será que escaparemos? 

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Post anterior

BK veste fantasia de MC Donald’s para “assustar” no Halloween

Próximo post

Rir é o melhor negócio na propaganda?

Posts Relacionados

Por favor, desabilitar Adblock para visualizar conteúdo do site.