Très bien: Webedia, Hypeness e o jeito francês de se fazer branded

Talvez você ainda não conheça a Webedia, mas alguns dos portais do grupo como o AdoroCinema, TudoGostoso, IGN, PurePeople, Minha Vida, Canal Parafernalha e Hypeness, você deve lembrar. Com apenas quatro anos de atuação no Brasil, a marca francesa chegou aqui pela milionária fusão mundial de um dos maiores verticais de cinema (conhecido lá fora como Allociné) e desde então aposta na ampliação de portfólio e volta esforços para a produção de conteúdo em vídeos.

Depois de comprar a Paramaker, network de Felipe Neto no Youtube, a empresa comandada por Cyrille Reboul expande sua atuação no segmento ao adquirir o Hypeness e lançar em julho deste ano a Massiv, sua própria produtora de conteúdo voltada para marcas com seis estúdios pelo país e investimentos de R$ 2,5 milhões.  

Em uma parceria que alia a credibilidade do Hypeness como produtor de conteúdo e a expertise de uma multinacional com mais de diversos sites e aplicativos só no país, a união surge com a promessa de engajar audiências com paixão e em apenas sete meses já mostrou do que é capaz em projetos como o “Dá Um Play” para o Telecine.

Para entender melhor como se deu toda essa mudança, falar sobre clientes importantes do site de criatividade como Heineken, saber do que já foi feito e descobrir sobre os planos futuros, chamamos o pessoal da Webedia e Hypeness para um bate-papo.

Confira abaixo a entrevista com o próprio Rafael Rosa (sócio e fundador do vertical de inovação e lifestyle) e Luther Peczan (CEO da produtora Massiv) para se ligar em tudo que acontece na vida deste grupo que desembarcou aqui para pontuar a publicidade e a comunicação nacional com o sotaque francês: 


Formado pela parisiense Sorbonne, Luther chega para comandar os novos estúdios do conglomerado

Como funciona a estrutura da Webedia para produzir conteúdo para as marcas no Brasil?

Luther: A Massiv tem suas operações dentro dos estúdios da Webedia nas sedes do Rio e de São Paulo em sintonia com as demais empresas do grupo. A infraestrutura para esses serviços recebeu investimentos de R$ 2.5 milhões em seis estúdios e equipamentos.

Dessa forma, a Massiv assumiu todos os projetos na Webedia para as plataformas digitais de clientes como Leroy Merlin e Ubisoft. Nos primeiros seis meses deste ano, os vídeos produzidos pela Webedia alcançaram 1 bilhão de views. Com um produto inserido num contexto diferente da propaganda tradicional, a Massiv quer liderar uma nova geração de conteúdo somando isso ao conhecimento e a expertise da Webedia em “engajar audiências com paixão”.

Como se deu a criação da Massiv e como ela atuará?

Luther: A Webedia lançou a Massiv em julho deste ano para ser a produtora audiovisual do grupo e atender às demandas internas de vídeos dos sites TudoGostoso, AdoroCinema, IGN Brasil, PurePeople, Purebreak, Minha Vida e Hypeness, além do canal de humor Parafernalha. A nova unidade de negócios da multinacional francesa de mídia digital também atua pela divisão de Brand Services com as marcas e agências parceiras.

A nova empresa nasceu no ambiente digital da Webedia e se posiciona no mercado como especialista para este tipo de produção. O consumo de conteúdo em vídeo é uma tendência mundial nas diferentes plataformas disponíveis, YouTube, Facebook e Instagram. O objetivo é que a Massiv seja precursora desse movimento no Brasil. O core business será a produção de conteúdo audiovisual, não importa a plataforma. Somos especialistas em ambientes digitais.


Depois de passagens pela Publicis, Africa e McCann, Rafael agora se dedica à criação de conteúdo e estratégias para marcas no portal 

Como funcionará o processo de criação (cocriação) de projetos editoriais para marcas dentro da Hypeness com sua entrada na Webedia?

Rafael: Realizamos recentemente um evento em que formalizamos a entrada do Hypeness para o portfólio da Webedia e apresentamos os primeiros passos rumo às mudanças que serão implementadas. A partir de agora, o site ganha ainda mais força na produção de conteúdo digital e passa a aumentar a oferta de vídeos, assim como de branded content para o mercado publicitário.

Vale lembrar que, antes da aquisição do Hypeness pela Webedia, o site já tinha uma operação sustentável e de lucro. Temos agora mais força para continuar crescendo e produzindo cada vez mais conteúdos de qualidade e inspiracionais.

http://www.hypeness.com.br/2017/10/maranhense-faz-sucesso-com-receita-de-biscoito-da-avo-vendendo-pela-internet-para-o-pais-inteiro/

Com a compra pela Webedia, vai mudar alguma coisa de mindset do Hypeness em relação a isso?

Rafael: Criado há sete anos no Brasil, o site é considerado uma referência em conteúdo digital sobre criatividade e inovação. A entrada na Webedia foi primordial para alavancar a expansão da atuação do vertical, tanto na produção de conteúdo quanto em possibilidades comerciais para seus anunciantes. Ao deixar de ser independente, o Hypeness amplia a equipe e também os formatos na produção de conteúdo original, além de multiplicar as oportunidades de parcerias com as marcas. Mas nada disso faria sentido se o Hypeness não mantivesse o espírito e a linha editorial consagrados pelo mercado e pelos seus leitores.  

Qual é o tipo de conteúdo com maior potencial para engajar?

Rafael: No Hypeness a gente trabalha com diversas bandeiras. Isso ajuda a gente a sempre manter nosso posicionamento, mas conseguindo conversar com diversos pilares de conteúdo ao mesmo tempo.

Quais os principais cases de Branded Content do Hypeness?

Rafael: Para o lançamento da campanha “Open The City” da cerveja Heineken foi criado um canal com curadoria de conteúdo exclusivo em cima do tema da campanha. Foram mais de 190 mil likes orgânicos e 13 milhões de impressões.

Outra ação que gostamos de destacar é a do lançamento do Peugeot 2008, que tinha como desafio focar a comunicação em um público que procura uma experiência superior ao dirigir, o Hypeness planejou uma serie de ativações. A principal delas foi uma seção com diversas sensações que estavam conectadas aos features do carro. Os 25 posts renderam 130 mil likes, 185 mil views e mais de 5,5 milhões de pessoas impactadas pelo Facebook.

Para divulgar uma série de documentários no YouTube produzida por Desperados, Madrugada Desperada, o  portal criou um canal dedicado sobre a  madrugada de São Paulo, seus artistas e toda arte urbana e manifestação que se desenvolve nesse  "habitat", com veiculação de 45 dias no site. Com conteúdo em real time no Instagram e Snapchat. Foram mais de 13 milhões de impressões e 128 mil likes de engajamento no Facebook.

Gabriel Grunewald

Deixe seu comentário: