Cinema comemora aumento nos investimentos publicitários brasileiros

das

Cresce a participação do meio cinema no total dos investimentos em compra de espaços publicitários realizados no Brasil no primeiro trimestre de 2018. Se no ano passado o segmento representava 0,3% do merca  no primeiro semestre e 0,4% no segundo, esta primeiro semestre do ano tem sido motivo de otimismo para o segmento.

De acordo com os dados da Kantar Ibope Media, que afere o valor total bruto dos espaços ocupados em mídia, o market share do cinema no chamado “bolo publicitário” passa a ser de 3%. Os setores que mais investiram em ações publicitárias no período foram Serviços ao Consumidor, Mídia, Bebidas, Telecomunicações e Financeiro & Securitário.

O aumento da representatividade do meio se deve a uma iniciativa inédita entre Flix Media e Preshow – as duas empresas que atualmente atuam com a comercialização de publicidade em cinemas no Brasil – junto a Kantar Ibope Media, para a mudança da metodologia de monitoramento de publicidade do meio, cuja cobertura passa de 14 para 137 praças, representando 69% de todas as salas de cinema do território nacional.

“A ampliação da cobertura do meio é resultado de um diálogo com o mercado em busca do aperfeiçoamento constante das soluções oferecidas aos nossos clientes. Com essa iniciativa, conquistamos uma evolução na entrega destes dados e estamos representando o investimento publicitário de forma mais abrangente”, comenta Melissa Vogel, CEO da Kantar IBOPE Media.

Também contribuiu para a ampliação do market share o fato de Flix Media e Preshow terem se movimentado para a agilizar e facilitar a programação da mídia cinema por parte de agências e anunciantes. Isso foi possível porque os dois operadores trabalham praticamente 100% das mais de 3200 salas de exibição brasileiras.

A Flix Media, maior empresa de publicidade em cinema na América do Sul, trabalha com as principais redes de exibidores do Brasil: Cinemark, Kinoplex, Cinesystem, Centerplex, GNC, Cinépolis, UCI e Moviecom. Todas essas redes juntas impactam anualmente 117 milhões de expectadores em 1.811 salas de 274 complexos em 108 cidades brasileiras. “Essa ampliação do market share do meio cinema é o resultado positivo de uma série de mudanças que fizemos nos últimos meses e que tem mostrado uma grande aceitação por parte das agências e anunciantes”, afirma Ivan Martinho, diretor geral da Flix Media no Brasil.

No início deste ano, a Flix otimizou o processo de faturamento junto as agências com o pedido de inserção (PI) unificado, que permite a programação de múltiplas salas em todo país das várias redes por meio de um único documento. Essa unificação também beneficiou as agências no que diz respeito aos valores e ainda gera uma única data para pagamento, independentemente da quantidade de redes exibidoras programadas, do volume e do tipo de inserção publicitária. Com uma rede de abrangência nacional, a Flix criou pacotes como o MasterFlix, que engloba todas as salas com as quais trabalha em uma programação nacional de inserções publicitárias, além das já bem sucedidas campanhas segmentadas. A empresa investiu ainda em uma atuação multiplataforma e canais digitais, criando conteúdo proprietário distribuído no canal Flix Channel, veiculado nas telonas e também nas redes sociais.

Com mais de 1.100 salas em 262 cidades de todo o território nacional, a Preshow também tem promovido avanços na sua relação com o mercado publicitário, tanto com as agências quanto aos anunciantes. Em seus movimentos mais recentes nesse sentido a empresa lançou uma produtora interna para atender ao mercado de anunciantes diretos, responsável por uma boa parte do faturamento. “Com a digitalização das salas o cinema tornou-se uma mídia acessível para todos os anunciantes, afinal, não precisamos mais fazer transfer e cópias, além da inclusão de mais de 600 salas que antes nunca foram oferecidas ao mercado publicitário, expandindo consideravelmente o meio cinema” diz Adriano Pereira, Diretor Comercial da Preshow.

Assim como a Flix Media, a Preshow também disponibilizou ao mercado um modelo de pacote nacional que compreende todas as salas da rede a descontos mais agressivos. “Pela primeira vez no mercado de cinema temos todos os exibidores distribuídos entre duas empresas, o que facilita demais o dia a dia das equipes de mídia. Outro fator a considerar é que com a soma dos pacotes nacionais da Flix e da Preshow o meio cinema está competitivo como jamais foi e entregando uma audiência de volume, com qualificação e ainda com o menor índice de dispersão das mídias disponíveis no mercado” completa Daniela Bruno, Diretora Geral da Preshow.

 

Deixe seu comentário: