Por que uma ação interna da David virou um anúncio da DM9 para a Veja?

veja

Na semana passada, um anúncio curioso de uma página saiu na revista Veja. A ação interna criada pela David para a Coca-Cola para o Dia Internacional do Orgulho LGBT (relembre aqui) foi parar na propaganda. A explicação é a seguinte: a peça faz parte de uma campanha criada pela DM9, agência da revista, para promover a tiragem, o poder de penetração e alcance da Veja, com sua tiragem de 1,2 milhão de exemplares. A ideia é toda semana destacar o fato de maior repercussão e encaixar neste mesmo conceito. Quem explicou a ação ao Adnews foi o próprio Nizan Guanaes, na rápida entrevista abaixo.  

Qual foi o insight da criação da campanha da Veja para promover a sua tiragem?
O insight foi de aproveitar um assunto que teve destaque na semana e mostrar que ele anunciado na revista Revista Veja, com a sua tiragem de 1,2 milhão de exemplares, alcança e tem o poder de impactar 6,7 milhões de leitores. A peça segue o conceito “tudo que sai na Veja tem outra repercussão”. Isso faz da Veja a segunda maior revista semanal do mundo.

Quais serão os outros desdobramentos que ainda estão por vir?
Toda semana vamos escolher um assunto em destaque, e o que gera buzz, como a ação da Coca-Cola para o Dia Internacional do Orgulho LGBT. Seguimos mesma estratégia nos anúncios que fizemos, há duas semanas, para os veículos impressos do trade, onde colocamos fotos de grandes publicitários brasileiros premiados em Cannes como Marcelo Ramos, PJ Pereira e Miguel Bemfica. A mensagem era que suas vitórias ficaram 6,7 milhão de vezes maiores na Veja.

Além ter sido bastante interessante a DM9 ter criado uma peça com base na sacada da David, a campanha parece servir para mostrar a força da propaganda nacional, que conseguiu gerar o assunto da semana no país. É isso mesmo?
Na verdade, nosso objetivo é usar a própria Veja para divulgar um dos maiores ativos que a revista tem: a sua inacreditável tiragem. Esse é o ativo que tem que ser realçado e não tem lugar melhor pra bombar do que na própria Veja. Usamos a ação da Coca Cola no anúncio, pois era o assunto mais falado no momento, mas isso não significa que falaremos de propaganda nos próximos assuntos. Vamos falar de assuntos que viram buzz e mostrar que na Veja a repercussão é ainda maior e que a melhor plataforma que existe para a Veja é a própria Veja.

Gerar buzz é essencial para a mídia impressa, que precisa mostrar que continua viva e pulsante? Parte da ideia da campanha de Veja advém disso?
O poder da mídia impressa segue enorme. Prova disso é a repercussão dessa campanha e de tudo que sai impresso na Veja, na Folha, no Valor, na Exame, no Estadão, na Época, etc.

Qual é o balanço que você pode fazer do cenário da mídia impressa hoje, com seus principais desafios e oportunidades?
Os veículos impressos estão em pleno processo de evolução. O digital trouxe desafios óbvios, mas é óbvio também que deu outra força aos veículos impressos, que hoje atingem um público muito maior que antes.

Deixe seu comentário: