Novidades na área de negócios da Globo

globo

O processo sucessório na direção geral de negócios da Globo entra em uma nova fase, com a criação do board executivo de negócios. Composto pelo diretor-geral da Globo, Carlos Henrique Schroder, e pelo atual diretor-geral de negócios e segundo na hierarquia da emissora, Willy Haas. Em curso desde 2013, este processo vem sendo conduzido pessoalmente por Willy, com o acompanhamento direto de Schroder e com a colaboração de uma consultoria externa.

Junto com a criação deste Board, Marcelo Duarte, na Globo há mais de 20 anos e atual diretor de Comercialização, passará a responder pela Direção Geral de Negócios, com todas as atribuições hoje sob a responsabilidade de Willy, e se reportando diretamente ao diretor-geral da Globo. Marcelo contará com o apoio deste recém-criado board executivo de negócios, tendo ao seu alcance toda a experiência de Willy e de Schroder ao longo do próximo ano.                                                                                                                                            

Este processo sucessório foi planejado e vem sendo implementado, fase a fase, desde 2013. Nos últimos anos, a diretoria de negócios vem passando por uma profunda reestruturação de processos e funções, com a adoção de novos modelos de atendimento e de relacionamento com o mercado, com a integração definitiva das plataformas on e off e também com a inovação dos formatos comerciais. Essa dinâmica teve como objetivo deixar a área e a Globo preparadas para uma transição de liderança natural, orgânica e estruturada, para seguir superando com sucesso os desafios de um negócio que experimenta profundas transformações em tecnologia, linguagens e conteúdos.

Durante este período, Marcelo também foi se preparando para enfrentar este momento desafiador de sua carreira. E, nesta nova fase, ele assume a área operacional por completo, contando com o suporte do board executivo de negócios, que terá atribuições claras de apoio, inspiração e aproveitamento de oportunidades.

De acordo com Schroder a empresa acredita no talento e em oportunidades de desenvolvimento profissional: “Talentos, sobretudo talentos como o Willy, são insubstituíveis, mas suas entregas precisam continuar e evoluir sempre. Por isso, acreditamos que sucessões são processos continuados e não momentos isolados.

Ainda conforme Schroder a Globo investe seriamente nestes processos sucessórios de longo prazo para nossos executivos, com igual atenção à estratégia, ao planejamento e à sua execução. E não poderia ser diferente com Willy “que ocupa, com brilhantismo, o cargo mais importante de comercialização de mídia da América Latina. Com Marcelo nesta nova função e com o apoio do board executivo de negócios, entramos nesta próxima fase seguros, tranquilos e cada vez mais preparados para o futuro”, explica.    

Esta nova etapa coincide com o fechamento de um ano marcado pelo sucesso de grandes negociações comerciais. A venda de todas as cotas dos nossos principais projetos – Fórmula 1, Copa do Mundo e Futebol, representando um investimento de R$ 3 bilhões, é um feito no mercado mundial de propaganda, que confirma o sucesso da estratégia comercial da Globo e a confiança das principais marcas do mercado na eficiência da empresa e de seus produtos. Outro destaque do ano foi o lançamento da plataforma “Cem Milhões de Uns”, que elevou a outro patamar o relacionamento já próximo e estratégico da Globo com seus parceiros e com o mercado.

Haas também abordou o movimento, com foco na sua experiência pessoal: “Tem sido um privilégio trabalhar com tanta dedicação e seriedade nas diferentes etapas deste processo sucessório, sobretudo com a oportunidade de seguir em frente apoiando o Marcelo, companheiro de tantos anos e de tantos sucessos. Marcelo está pronto para mais este desafio e poderá contar com a minha colaboração e entusiasmo, como parceiro e como membro do board executivo de negócios, ao lado do Schroder”, relatou.

Deixe seu comentário: