Skol usa Metamorfose Ambulante para exorcizar ideias quadradas do passado

skol

Ser uma “metamorfose ambulante” é não ter uma velha opinião formada sobre tudo. Em 1973, a expressão ganhou o Brasil na voz de Raul Seixas. Agora, quase 45 anos depois, a mensagem deste clássico do rock nacional segue tão viva que mereceu uma homenagem da Skol.

Convidada pela marca, a filha do cantor, Vivi Seixas, reuniu fãs de Raul no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, para formar um coro coletivo de Metamorfose Ambulante com centenas de pessoas. Sósias e músicos levaram seus instrumentos para participar da homenagem e dar apoio às vozes das centenas de admiradores do cantor que se revezaram entre os microfones ao redor de Vivi. A nova versão da música ganhou o clipe abaixo:

De acordo com a Skol, o filme traduz também o último ano da marca, que mostrou que prefere ser uma metamorfose ambulante a ter as mesmas ideias quadradas do passado. “Vivemos uma metamorfose nos últimos anos, evoluindo conceitos, arredondando conversas. E a melhor forma de começar 2018 é renovando nossa proposta com esta homenagem a um cantor e uma música que carregam uma mensagem que representa muito bem tudo o que acreditamos”, disse Maria Fernanda Albuquerque, diretora de marketing de SKOL. 

A criação e concepção do filme é da agência SOKO.

FICHA TÉCNICA  

Agência: Soko
Cliente: Skol
Título: Toca Raul
Criação: Felipe Simi, Fernanda Gimenes  
Atendimento: Brisa Vicente, Larissa Kubo 
Produtora: The Kumite
Direção de cena: Carlos Todero
Atendimento (The Kumite): Adriana Omodei
Montagem: Felipe Hassum
Finalização: Acauan Pastore e Daniel 3D
Coordenação de Pós Produção: Gleice Licá
Produção de som: Punch Audio
Aprovação do cliente: Paula Lindenberg, Maria Fernanda Albuquerque, Daniel Feitoza, Kim Moraes 

Crédito das fotos: Felipe Panfili/SKOL

Deixe seu comentário: