Reiterando seu compromisso de apoio à diversidade, no mês do orgulho LGBTQIA+ o Mercado Livre lança uma série de iniciativas relacionadas ao tema, culminando no próximo domingo, (23), com o patrocínio da transmissão da Parada do Orgulho LGBT pelo YouTube e com uma grande surpresa para os participantes durante o evento.

No YouTube, já é possível assistir ao primeiro vídeo da ação “O tempo de dar as mãos tá chegando”, em linha com o novo posicionamento da marca “O melhor tá chegando” e o logo da empresa, que desde a sua fundação, há 20 anos, mostra um aperto de mãos.

A ideia do vídeo, estrelado pelos influencers Edu e Filipe (Diva Depressão), Lorelay Fox (Para Tudo), Louie Ponto eMandy Candy), é chamar a população LGBTQIA+ e todas as pessoas que apoiam a diversidade para darem as mãos como sinal de respeito e amor. Os influencers Fernanda e Herbet (Canal das BeeSpartakus Santiago e Maíra Mederes (Nunca Te Pedi Nada) também fazem parte da ação com o YouTube, além de uma lista de apoiadores envolvidos na divulgação da transmissão: Gui PinttoJean LucaLucca NajarMari Morena e Põe na Roda.

A ação se desdobra no Instagram, onde outro time de influenciadores que inclui, além de nova participação de Mandy Candy, Alexandra (Alexandrismos), Bernardo (Bernardo Fala), Gabi HeblingLia ClarkMaicon Santini e Tássio Santos (Herdeira da Beleza) vai postar fotos no Stories de cada perfil com o braço esticado, como se estivesse dando a mão para alguém. Os seguidores serão incentivados a fazerem o mesmo, postando uma foto dando continuidade à corrente #DeMãosDadas. As fotos serão repostadas nos Stories do perfil do Mercado Livre.

Para reforçar o compromisso da companhia com a diversidade, nesse mesmo período será promovida, com apoio dos influenciadores, uma campanha de arrecadação de fundos para a Casa 1, centro de cultura e acolhida do público LGBTQIA+. As doações para a instituição poderão ser feitas por meio da página ativa no site do Mercado Livre, que também fez sua doação para ajudar a manter o funcionamento da casa.

“Fizemos questão de, ao selecionar o time de influenciadores, garantir a representatividade das várias minorias que compõem o movimento e de tê-los conosco no processo de decisão e de criação das ações. Pudemos saber mais sobre suas experiências e sobre como a audiência de cada um nas redes sociais se manifesta em relação ao movimento”, destaca Danielle Crahim, gerente de marketing do Mercado Livre no Brasil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald