A velocidade das redes sociais impressiona, não só pela audiência que cresce a cada dia, alcançando hoje cerca de 9 em cada 10 brasileiros,  mas também pela rapidez com que as notícias e os acontecimentos são comentados, compartilhados ou curtidos. Por isso, atualmente a empresa que não interage ou não faz ações constantes em redes on-line, está perdendo a oportunidade de aparecer e crescer comercialmente.

Com passos lentos, algumas empresas ainda resistem a essa modernidade, correndo o risco de serem taxadas de utrapassadas pelo consumidor, que hoje utiliza as redes para pesquisas e opniões relacionadas a serviços ou produtos. Porém, há outras companhias que correm apresadamentes para se atualizar e se manter atuante nesse movimento on-line, buscando novas estratégias e ações constantes que atraiam o internalta na interação com a marca.

Entrar na rede é trabalhoso e não basta apenas criar um perfil ou uma fanpage, colocar fotos ou vídeos no Instagram ou Youtube, comercialmente é necessário ter um planejamento e um objetivo. Por isso, para ser participante nas redes, a maioria das empresas estão contratando serviços terceirizados que criem páginas e as mantenham atualizadas com  ferramentas online, projetadas para permitir a interação social a partir da criação colaborativa de informações e do compartilhamento de palavras, pensamentos, opiniões, imagens, vídeos, experiências, interessantes e sons na rede.

A terceirização deste serviço é importante, porque trabalha com profissionais especializados em marketing digital, que irão representar as empresas em suas páginas, conversando e trocando informações online a todo momento, sendo também o ouvido da companhia quanto a comentários sobre o que elas amam e o que elas odeiam.  Esse trabalho é focado na divulgação da boa imagem da empresa, seus serviços ou produtos.

O Planejamento Estratégico de Mída Social pode incluir vários processos entre eles: pesquisa e diagnóstico, definição de objetivos, identificação de público, escolha de canais, definição de métricas, desenvolvimento de estratégias, promoção de diálogos e mensuração de resultados.

Abrir uma página na mídia social e resolver que ela será parte da comunicação de uma empresa requer muito mais do que apenas um acesso, exige uma equipe que entenda do assunto, um planejamento adequado e responsável, pois a partir daí haverá uma interação e um relacionamento diário e direto com o cliente ou eventual publico alvo.

É bom lembrar que mais de 30% dos brasileiros navegam pelo Facebook, sendo este o segundo site mais acessado, perdendo apenas para o Google. Por isso, os empresários e administradores não podem mais hesitar, pois já está mais que na hora de profissionalizar essa ferramenta de comunicação, um investimento que certamente terá retorno.

Artigo encaminhado por Valdiney Victor Viçossi, presidente e CEO da Agência VM2.